pop up stores

15.abr.2012

O termo to pop up significa surgir, e como os pop ups da web que surgem em meio a navegação, grandes marcas tem utilizado o conceito do termo para instigar consumidores e até mesmo fortificar posicionamentos de campanha. Como? Criando lojas grandiosas, muito criativas e com um curto prazo de existência. A ideia não é nova, mas quando posta em prática é sempre inovadora, pois faz com que os consumidores amem a marca ainda mais, e sintam-se especiais por viver essa experiência efêmera junto com a marca. Uma pop up store pode, ainda, ser o palco de diversas intervenções artísticas que intensifiquem a estratégia de branding. Esse formato de loja permite, portanto, que uma empresa crie um ambiente único, que envolve os seus clientes e gera um sentimento de pertinência e interatividade.

O projeto Tommy Hilfiger’s Prep World Pop-Up, por exemplo, fez parte de uma recente campanha de verão da marca, em que uma casa de praia itinerante foi construída, apresentando 60 peças da nova coleção e permanecendo por apenas 3 dias, mais ou menos, em cada ponto de divulgação.

Tommy Hilfiger's Preppy Pop-Up House em Londres

Tommy Hilfiger's Preppy Pop-Up House em Londres

Tommy Hilfiger's Preppy Pop-Up House em Londres

No Aeroporto de Glasgow, Escócia, foi criada uma pop up store que pretende surpreender os consumidores com uma experiência de consumo diferente em cada nova viagem. Sendo assim, de tempos em tempos essa loja muda completamente, divulgando inclusive outra marca. Essa foi a vez da WeSC:

Pop Up Store no Aeroporto de Glasgow

Pop Up Store no Aeroporto de Glasgow

A Schwarzkopf, marca alemã de produtos para cabelos, também seguiu a tendência e criou a Lightbox by Karl Lagerfeld, um salão conceito com três andares, que propôs atividades como workshops da marca, eventos de música, mostra de estilista, uma loja boutique e um café. O início se deu em Düsseldorf (Alemanha), durante 4 semanas, passando depois disso por Paris e Milão.

Pop Up Store da Marca Schwarzkopf

Pop Up Store da Marca Schwarzkopf

A loja japonesa Uniqlo, já bem experiente no segmento de pop up stores, fez sucesso em Nova York com seus uniqlo cubes. O estilo high-tech e as formas geométricas tiveram seu destaque entre a população nova-iorquina.

Uniqlo Pop Up Store

Uniqlo Pop Up Store

Uniqlo Pop Up Store

Para comemoração de seu 40º aniversário, a Gap, criada em 1969, lançou em Londres e Paris uma loja que duraria apenas 19 dias e 69 horas. Dá pra entender a sacada, né?

Pop Up Store da GAP

Pop Up Store da GAP

A Adidas inaugurou 6 pop up stores na Alemanha, Áustria e Suíça, e cada uma delas abriu em um local não anunciado ao público. Apenas algumas pessoas receberam convites com as datas e locais de lançamento através das redes sociais. Com certeza, elas acabaram gerando uma grande divulgação por causa desse mistério, e quem conseguiu ir até as lojas antes que fechassem acabou sentindo-se muito mais próximo da marca.

Pop Up Store da Adidas

Pop Up Store da Adidas

A Naver é a maior concorrente do Google dentro da Coréia do Sul (market share superior a 70%, enquanto o Google possui apenas 2%) e, para o lançamento de seu novo aplicativo, desenvolveu a Naver App Square. Sendo assim, uma combinação de container com papelão e muita tecnologia resultou num quiosque onde o consumidor poderia ter uma experiencia de interação com o aplicativo e a marca em geral.

Pop Up Store da Naver

Pop Up Store da Naver

Pop Up Store da Naver

E, por fim, como uma orgulhosa patrocinadora do futebol africano, a Puma uniu forças com o United for Africa para apoiar uma campanha de conscientização durante a Copa de 2006 na Alemanha. Assim, um bonde customizado fazia um percurso circular pelo centro de Berlim, a cidade anfitriã da Copa, levando em seu interior uma loja móvel da Puma, com a coleção de caridade United for Africa à venda.

Pop Up Store da Puma

Pop Up Store da Puma